Região dos fiordes

Região dos fiordes

Por: Viaje Mais

Existem lugares que geralmente não são encontrados em guias de viagens ou em reportagens. Você os descobre porque alguém foi ate lá ou uma pessoa ficou sabendo e passou a informação pra frente. Como cada vez mais brasileiros têm programado viagens para o Velho Continente, pode ser que uma das dicas selecionadas esteja próxima a um local do seu roteiro. Aí, você dá uma escapadinha e vai conferir de perto.

Noruega: Flamsbana, a ferrovia que corta os fiordes

Um dos mais espetaculares e íngremes passeios de trem do mundo fica na Noruega. São só 20 km de trilhos entre as vilas de Flam e Myrdal, na belíssima região dos fiordes. Além dos cenários de natureza selvagem, a inclinação da ferrovia é o que torna o trajeto tão interessante. Os 864 metros de altitude que separam Flam de Myrdal fazem da Flamsbana uma das ferrovias de maior inclinação do mundo. Nos meses de verão na Europa, há dez partidas diárias da estação de Flam, mas aconselha-se chegar cedo. O trajeto dura uma hora, através de vinte túneis e vastas de enormes cachoeiras com até 140 metros de queda. Em Kjosfossen, há uma parada para ver de perto a cachoeira onde muitas vezes a 'huldra' ser mitológico da Noruega, aparece para a surpresa dos turistas. No entanto, a melhor sensação, quando se chega a Myrdal, é saber que cachoeiras, penhascos e o verde exuberante da paisagem podem ser vistos de novo e em detalhes, na viagem de volta.

Dune Du Pilat

França: A imensa Dune du Pilat

A maior duna da Europa, com mais de 100 metros de altura e 500 de comprimento, fica na França, a 60 km de Bordeaux. Tudo na região parece ser grande, já que de um lado da duna há a maior floresta de pinho do continente europeu e do outro, o Oceano Atlântico. Para subir tal montanha de areia sob um sol escaldante, a melhor motivação é a certeza da vista magnífica que se tem no topo. Depois de recuperar o fôlego, apreciar a paisagem e as esculturas criadas na areia pelo vento, descer a duna parece brincadeira de criança. Se for do lado do oceano chega-se à bela e isolada praia do Crusoé, que faz jus ao nome que tem. Quem opta pela descida de outro lado tem a vantagem de uma escada que leva ao Camping Pilat, mas certamente perde a diversão, já que não pode rolar duna abaixo. A área é cercada por praias que fazem parte da baía de Arcachon, como Cap Ferret, onde a ostra é muito cultivada e motivo principal para a realização de festivais durante os meses de verão. 

Hidrellez

Turquia: Hidrellez, um curioso Festiva da Primavera

Música cigana e tendas de comida típica turca atraem milhares de pessoas todos os anos saem às ruas de Istambul. Realizado normalmente no início de maio, Hidrellez celebra o encontro dos profetas Hizir e llyas, além dos ancestrais ritos de primavera. Na Turquia, Hizir é o profeta símbolo de renovação, muito presente na crença popular por sua generosidade em distribuir graças. De dinheiro à boa saúde, a tradição diz que qualquer desejo pode ser atendido por Hizir, basta escrevê-lo e pendurá-lo no nahil, uma espécie de “árvore dos desejos” otomana. Durante o Festival de Hidrellez, que durante apenas uma noite, pedaços de tecido coloridos cobrem os prédios, numa moderna adaptação do original nahil. Depois de ter o desejo pendurado, é hora comer, beber e dançar ao som das inúmeras bandas palhadas pela rua Ahirkapi e arredores. Quando chega meia-noite, todos pulam as fogueiras, num ritual de purificação que também é muito divertido.

Presépio

Itália: Os eternos presépios da Via San Gregorio Armeno

Os presépios de Nápoles têm muito mais do que meia dúzia de ovelhas, menino Jesus e todas as outras figuras tradicionais. Eles representam cenas do cotidiano com arte e criatividade, numa tradição que levada muito a sério no sul da Itália, não apenas no Natal. Em Nápoles, há uma rua onde, em qualquer época do ano, podem-se ver os artesãos trabalhando nas figuras que farão parte de presépios em vários lugares do mundo. Na Via San Gregorio Armeno há peças de todos os tamanhos e para todos os gostos. Muitas retratam pessoas famosas, como a Princesa Diana, a Madre Teresa de Calcutá, o comediante italiano Toto, e recentemente, o tenor Luciano Pavarotti - que estão entre as mais populares. Para a surpresa de muitos, Bin Laden Sadan Hussein já foram sucesso de vendas. Figuras de políticos, animais exóticos e objetos domésticos também podem ser adquiridos na Via San Gregorio Armeno. Entretanto, o que mais atrai olhares são as figuras com movimento, como por exemplo, homens jogando cartas em uma taberna medieval.

Willow Tea Rooms

Escócia: O charme do Willow Tea Rooms

Charles Mackintosh, famoso designer de arte noveau, juntou temas de sua Escócia natal com a simplicidade das formas geométricas e orientais em suas criações. Em Glasgow, a capital escocesa, vários prédios têm a assinatura de Mackintosh, como a Escola de Arte de Glasgow e a igreja de Queen's Cross. Das quatro casas de chá desenhadas por Charles Mackintosh em 1904, duas ainda podem ser visitadas pelo público diariamente. Os traços do artista estão presentes das janelas aos móveis e guardanapos. O típico chá da tarde, acompanhado por uma seleção de sanduíches e bolos e pode ser saboreado às cinco em ponto – ou em qualquer outra hora do dia.

Museu do Chocolate

Bélgica: Uma deliciosa visita ao Museu do Chocolate

A Bélgica é mundialmente conhecida pela qualidade de seus chocolates. Só em Bruges, há em torno de 50 lojas, onde o melhor chocolate do mundo é encontrado em inúmeras variações: trufas, pralinés, bombons de licor, frutinhas de marzipan.Tamanho e formato também são muito variáveis, indo de inocentes animais em miniatura a enormes seios de chocolate. No entanto, para informações mais detalhadas sobre o chocolate belga, o ideal é visitar o Museu do Chocolate de Bruges. Localizado num prédio de 1480, além de mostrar a história da produção de chocolate numa exposição de quase mil itens, realiza concurso para premiar a barra de chocolate mais antiga. No final da visita, quando todos já estão com água na boca, há demonstração no workshop de esculturas de chocolate e, e claro, degustação.

Skansen

Suécia: O mais antigo museu a céu aberto do mundo

Skansen é o nome do mais antigo museu a céu aberto do mundo. Criado em 1891 na ilha de Djurgarden, em Estocolmo cobre uma área tão extensa que é preciso um dia inteiro para ser visitado. Quem chega a Skansen encontra um réplica da antiga Suécia, formada por mais de 150 prédios originais vindos de quase todas as regiões dó país. A maioria deles é dos séculos 18 e 19 e tem no interior, decoração e móveis da época, além de personagens que interpretam algumas das ocupações domésticas e comerciais mais comuns naquele período. Em Skansen, há também um zoológico com 60 espécies de animais e apresentações de músicas e dança folclórica ao longo do dia.   

Rio Cam

Inglaterra: Um passeio de punts no rio Cam

Como é sempre bom esclarecer as coisas do princípio, punt é uma espécie de canoa de fundo achatado usada em águas rasas. O barqueiro, em vez de remos, usa longos bastões que se apóiam no fundo do rio. O melhor lugar para um passeio de punt é em Cambridge, Inglaterra, especialmente quando se evita a alta temporada e os finais de semana. Originalmente, os punts eram usados para transportar mercadorias, porém, mais tarde, o uso foi incorporado à vida universitária de Cambridge. Navegar pelo rio Cam fazendo piquenique ainda é habito comum dos estudantes, imitado pelos turistas. Os prédios da universidade paisagens rurais tipicamente inglesas podem ser vistos do rio, num passeio que dura de algumas horas a um dia inteiro. Ainda que não pareça, movimentar o          punt é muito cansativo. Para evitar o trabalho duro e curtir com tranqüilidade o countryside, pode-se alugar um punter, que é quem põe o barco em movimento com o bastão. Depois, e curtir o visual e relaxar.

Postwagen Ratskeller

Alemanha: Um restaurante especial em Aachen

Aachen é uma cidade do oeste da Alemanha e, se comparada a vizinha Colônia, tem muito mais tranquilidade e personalidade. O restaurante Postwagen Ratskeller fica na única casa de madeira de Aachen, anexa a um complexo de prédios muito antigos que inclui a prefeitura e a catedral. Além da curiosa aparência exterior, que lembra as antigas carruagens usadas antes do surgimento dos trens, tem no interior um ambiente aconchegante e decorado com muitas antiguidades. No entanto, a atração fundamental num restaurante não poderia deixar de ser a comida. No Postwagen Ratskeller, as opções giram em torno da cozinha local e internacional, mas para a infelicidade de muitos, o cardápio é apenas em alemão. A escolha da bebida também pode apresentar alguma dificuldade, não pelo idioma, mas pela quantidade de opções, que chega perto das cem.

Poznan

Polônia: Um segredo culinário em Poznan

Poznan é uma das cidades mais antigas e pitorescas da Polônia. Próximo ao prédio da prefeitura, onde desde 1551 dois bodes de lata chocam suas cabeças doze vezes para anunciar o meio-dia, fica o fabuloso restaurante Nalewka. O atendimento é muito cordial, os pratos são deliciosos e o ambiente, ao som do piano e luz de velas, é sofisticado, mas sem nenhuma pretensão. Tudo isso por um preço bem acessível. Junto com a conta, vem o delicioso licor local Nalewka, por conta da casa. Quanto aos bodes de lata, além de atração da hora do almoço, eles são símbolo da cidade, o que é explicado por uma lenda. No dia da inauguração do relógio da torre, que ainda não tinha os bodes, o cozinheiro queimou a carne do banquete. Então, decidiu roubar dois bodes nas vizinhanças para assar. Mas eles escaparam e, no centro da praça, começaram a bater as cabeças. A partir daquele dia. a idéia de colocar bodes de lata junto ao relógio recém-inaugurado teria surgido.

Veja Fotos do Especial 10 lugares Pitorescos na Europa